Alexander The Stag

Desenhar uma peça para assinalar o grande marco do 125.º aniversário da Swarovski não é tarefa fácil. Pedimos ao designer da Swarovski, Martin Zendron, que partilhasse connosco a sua experiência:

1. Por que motivo escolheu um veado?
Não fui só eu; o processo colaborativo é extremamente importante. Dado que 2020 é o ano em que comemoramos o 125.º aniversário, quisemos que o tema girasse à volta do legado da Swarovski. Nos Alpes do Tirol, Daniel Swarovski encontrou o ambiente certo para lançar o seu negócio, e não há dúvida de que a natureza circundante lhe proporcionou uma fonte de inspiração e de ideias quase ilimitada. Integrada na SCS 2020 Collection, a peça SCS Annual Edition 2020 Stag Alexander convida-nos a entrar numa aventura na época em que a Swarovski começou o seu caminho – crescendo de um pequeno negócio para uma marca à escala mundial.

2. Também se sentia ligado a esta fonte de inspiração?
Sim, um dos meus tios zelava por uma vasta zona montanhosa perto de Wattens, em nome da família Swarovski, cujo objetivo era proteger a vida animal. Visitava-o frequentemente para observar os animais e alimentar os veados no inverno. A >>SCS 2020 Collection<< fez-me recuar à minha infância e reavivou muitas memórias calorosas.

3. O que pretendia transmitir com o veado que desenhou?
Queria que o veado mostrasse elegância e, ao mesmo tempo, também força e orgulho. Foi preciso tempo e algumas adaptações para conseguir isso. Até mesmo as pequenas mudanças podem fazer uma grande diferença a nível de expressão e beleza. Também era importante encontrar o equilíbrio certo entre formas e cores, para chegar a um acabamento perfeito do design.

4. Quanto tempo passou desde a ideia inicial até ao resultado final?
O processo desde que começámos a trabalhar no tema SCS, até ao momento em que vimos as primeiras amostras de cristal, levou cerca de um ano. Demorou aproximadamente quatro a seis meses para avançar do painel semântico e da paleta de cores para os esboços e o modelo tridimensional. Traduzir isso num design produtivo foi a parte mais desafiante do processo e o desenvolvimento das primeiras amostras de cristal levou outros seis meses. Mas, como pode imaginar, foi muito emocionante ver a criação em cristal pela primeira vez.

 

“A natureza circundante proporcionou-nos uma fonte de inspiração e de ideias quase ilimitada.”