A BELEZA SINGULAR DOS ALPES

Uma das áreas mais densamente arborizadas da Europa, rica numa flora alpina diversificada e colorida, a região do Tirol à volta de Wattens – o berço da Swarovski – é uma fonte inestimável de beleza e inspiração. Eis alguns factos intrigantes sobre esta zona extraordinária:

•O Tirol é abundante em florestas caducifólias e mistas, que abrigam carvalhos, faias, abetos, larícios e pinheiros.
•Característico do Tirol, o nobre cervo vermelho da Europa Central (Cervus elaphus hippelaphus) possui hastes excecionais que podem atingir os 115 cm e pesar até 5 kg.
•As hastes dos veados caem todos os anos, geralmente, no fim do inverno e, quando isso acontece, formam grupos de solteiros para proteção contra predadores.
•Há uma espécie de veados cujas hastes não têm galhadas (ramificações) e outra que não tem hastes.
•Ao contrário dos veados doutras partes do mundo, os veados vermelhos do Tirol da Europa Central têm um rugido muito distinto – as fêmeas são atraídas por veados que rugem mais alto e com mais frequência.
•Os enhos da Europa Central nascem com manchas, mas geralmente perdem-nas até ao final do verão.
•As marmotas alpinas são, na verdade, membros da família dos esquilos.
•O Tirol também é conhecido pela sua flora alpina diversificada e colorida, que inclui edelvaisse, genciana, cravos-alpinos, arnica, rosas-alpinas e urze.
•As gencianas têm folhas dispostas de maneira oposta, às vezes organizadas numa roseta basal.
•Embora existam em branco, creme, amarelo e vermelho, geralmente, as gencianas do Tirol são de um azul-profundo ou azul-celeste.
•O edelvaisse não tem pétalas, mas “brácteas” (folhas modificadas) em estrela dupla.
•Em 1899, o edelvaisse foi escolhido pelo fundador, Daniel Swarovski, para simbolizar a sua empresa na sua nova casa do Tirol.