Envio normal gratuito para valores superiores a 75 eur

Manter o conhecimento a fluir

Uma boa higiene e desinfeção foram aspetos sempre realçados pela Swarovski Waterschool - um programa educativo criado em 2000. Contudo, em 2020, a importância de lavar as mãos tornou-se ainda mais fundamental no nosso combate contra a Covid-19. 
A pandemia atual trouxe consigo inúmeros desafios, os quais tiveram grandes consequências em muitos dos projetos Waterschool. As restrições nos ajuntamentos de pessoas limitaram o alcance de alguns dos programas Waterschool, enquanto o encerramento das escolas significou o fim das atividades em todos os sete países.
Contudo, apesar destes problemas, os parceiros da Swarovski Waterschool conseguiram encontrar novas e inovadoras formas de continuarem a espalhar a sua mensagem sobre a urgência e importância em preservar os recursos hídricos do planeta. 
Testemunhámos algumas das formidáveis adaptações criadas pelos parceiros da Swarovski Waterschool e descobrimos como conseguiram continuar a educar crianças sobre o recurso mais precioso do mundo durante a pandemia. 

Histórias sobre a água por todo o mundo

Na Índia, um dos países mais afetados pela Covid-19, os formadores principais da Waterschool recorreram ao WhatsApp para darem formação sobre o coronavírus e o consumo de água. O encerramento das escolas deu igualmente a oportunidade de se continuarem os esforços para melhorar as infraestruturas hídricas e a desinfeção nas escolas durante o confinamento das crianças.
Na Áustria, o tempo foi dedicado a criar novas ideias para os livros da Waterschool, bem como a sua atualização. Para além disso, foram realizados workshops de professores no outono com o foco na higiene, consumo de água e nos microplásticos. Os workshops tornaram-se incrivelmente populares e as suas vagas ficaram esgotadas no espaço de dois dias - um novo recorde, o que reflete a importância da mensagem da Waterschool.
Foram igualmente realizados workshops na Tailândia que abordaram temas como a higiene, desinfeção e como fazer os nossos próprios sabonetes.
Por fim, no Brasil, onde o impacto da Covid-19 tem sido particularmente grave, foi prestado apoio às famílias que vivem em aldeias remotas. Foram fornecidos géneros alimentícios para estas comunidades, evitando, assim, que as mesmas ficassem infetadas devido às viagens regulares para se abastecerem na cidade mais próxima.